Em ano eleitoral os movimentos em busca do fortalecimento das bases políticas se intensificam. Embora os atores políticos se antecipem nessa costura no ano pré-eleitoral, a tendência é que as decisões, na maior parte dos casos, aconteçam no prazo limite, ou seja, no mês de março deste ano.

Antecipando o que poderá acontecer, traçamos uma prévia das eleições e os nomes que deverão disputar os cargos majoritários em Surubim.

No município do Agreste Setentrional, pelo menos três (ou cinco) candidaturas devem vingar. A atual prefeita Ana Célia (PSB), o ex-prefeito Túlio Vieira (PT) e o também ex-prefeito Flávio Nóbrega, que deve se filiar ao MDB, se dizem decididos a entrar na disputa. Nóbrega já escolheu até o vice: o empresário Fernando Brito, irmão do presidente da Câmara de Vereadores, Fabrício Brito, até então aliado de Ana Célia. Túlio Vieira terá o apoio do deputado federal Ricardo Teobaldo e Ana Célia vem com o suporte do Governo do Estado. Há ainda especulações em torno dos nomes de Juliana Chaparral (Patriota) e do Dr. Valdir.



Juliana é atualmente a primeira-dama de Orobó. Ela está para decidir a cidade onde deverá ser candidata a prefeita no próximo pleito. Os dois municípios em que pretende disputar são Casinhas e/ou Surubim. “A gente está caminhando. Não posso responder nesse momento. Mas as pessoas de Casinhas me abraçam, onde eu chego, sou bem recebida. A pesquisa que foi feita em Surubim, o povo de Surubim me guarda no coração. Então, eu só tenho a agradecer esse povo”, disse em entrevista ao radialista Alberes Xavier.
Em 2018, Juliana conquistou uma votação expressiva como candidata a deputada estadual, mas não conseguiu assegurar uma cadeira no Legislativo Estadual. “Queria muito ter sido eleita deputada, para que hoje eu pudesse fazer mais, muito mais, do que a gente está fazendo por esse povo tão bom, que me abraçou e que fez da minha campanha de deputada uma campanha tão bonita”, destacou.



O caso foi notificado inicialmente pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, que pediu apoio para investigação



Luiz Henrique Mandetta, ministro da Saúde
Foto: José Cruz/Agência Brasil

O Ministério da Saúde informou nesta segunda-feira (20) o registro de um caso confirmado da doença febre hemorrágica brasileira, causada por um novo vírus. A doença não era registrada no país há mais de 20 anos.

O caso foi notificado inicialmente pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, que pediu apoio para investigação. Segundo a pasta, exames apontaram cerca de 90% de similaridade com o arenavírus, da espécie Sabiá.

A febre hemorrágica brasileira foi identificada pela primeira vez na década de 1990. Desde então, já ocorreram quatro casos em humanos, sendo três no estado de São Paulo, em área silvestre, e um no Pará.

Nos últimos 20 anos, não houve novos registros. O caso confirmado neste ano foi registrado em um paciente adulto, morador de Sorocaba, no interior de São Paulo, e que morreu no dia 11 de janeiro.

Em nota, o ministério diz que o evento ocorreu de forma isolada e descarta risco. "Nesse momento, não há risco para trânsito de pessoas, bens ou mercadorias a nível nacional ou internacional", informa.

A confirmação, porém, acendeu um alerta entre autoridades de saúde devido à gravidade da doença, considerada de alta letalidade. Também levou o ministério a notificar a Organização Mundial de Saúde, conforme protocolos internacionais.

O paciente que teve o caso confirmado teve o sintomas registrados no dia 31 de dezembro. Nos dias seguintes, passou por três hospitais. Ele não tinha histórico de viagem internacional.

Inicialmente, o caso chegou a ser investigado como suspeito de febre amarela, mas exames descartaram a doença. O caso foi confirmado como febre hemorrágica brasileira após exames identificarem o arenavírus, que causa a doença.

Em geral, os primeiros sintomas são febre, mal-estar, dores musculares, manchas vermelhas no corpo, dor de garganta, no estômago e atrás dos olhos, dor de cabeça, tonturas, sensibilidade à luz, constipação e sangramento de mucosas, como boca e nariz. Com a evolução, podem ser registradas alterações neurológicas. Nesse período, o paciente pode apresentar sonolência, quadro de confusão mental e convulsões.

Segundo a pasta, ainda não está confirmada a origem da contaminação do paciente. O modo de transmissão, porém, é restrito, informa.

"O que se sabe é que as pessoas contraem a doença possivelmente por meio da inalação de partículas formadas a partir da urina, fezes e saliva de roedores infectados. A transmissão dos arenavírus de pessoa a pessoa pode ocorrer quando há contato muito próximo e prolongado ou em ambientes hospitalares, quando não utilizados equipamentos de proteção, por meio de contato com sangue, urina, fezes, saliva, vômito, sêmen e outras secreções ou excreções", informa.

O ministério diz que funcionários dos hospitais por onde o paciente passou estão sendo monitorados e avaliados, assim como os familiares do caso confirmado em São Paulo.


Por: Folha de Pernambuco.


A Festa de São Sebastião é um dos principais eventos da cidade, por isso, atraiu um grande número de fiéis, o evento contou também com shows musicais, com o apoio da Prefeitura Municipal de Surubim e encerrou suas festividades nesta segunda-feira (20/01).

Neste ano, o show artístico aconteceu no dia 18, num palco que foi montado na Avenida de São Sebastião. A cantora Solange Almeida e Amigas animou o público presente.         


A Matriz de São Sebastião ficou lotada pela fé no Santo que, segundo a tradição católica, foi um soldado romano que foi martirizado por professar a fé em Jesus Cristo. Foi encerrado nesta segunda-feira (20), com a procissão com a imagem de São Sebastião, às 17h, pelas principais ruas dos bairros da cidade que atraiu centenas de fiéis. Após a procissão, presenciamos a Missa Campal finalizando a festa de São Sebastião.  












































Foi realizado no último sábado (18), o mutirão para realização de exames de vista do Programa Visão Feliz, cuja finalidade foi fornecer exames gratuitos para toda população. A ação aconteceu durante todo o dia, sendo acompanhado de perto pelo vereador Jotinha, que com sua sensibilidade percebeu a importância de trazer o projeto para o município, visando principalmente beneficiar a população bonjardinense de forma efetiva, em que o cidadão cuida de sua saúde com satisfação e dignidade.

Para a aposentada Maria de Lourdes, o Programa Visão Feliz foi uma grande oportunidade para fazer exame de vista dela e de sua neta. “Seria tão bom que sempre viesse esses exames para Bom Jardim, foi uma grande oportunidade poder fazer meu exame e de minha neta, de forma gratuita e de qualidade”, declarou Lourdes.

O Programa para Bom Jardim partiu da iniciativa do vereador Jotinha, possibilitando aos bonjardinenses enxergar com mais clareza.










As eleições municipais já estão se aproximando e alguns nomes começam a surgir como possíveis pré-candidatos a prefeito de Bom Jardim. O nome da vez é do vereador Jotinha, que na manhã da última segunda-feira (20), foi recebido pelo deputado federal Fernando Filho (DEM) e pelo senador Fernando Bezerra Coelho (MDB), na capital pernambucana. “Na pauta, eleições municipais e o meu nome como um novo pré-candidato a prefeito de Bom Jardim e o desenvolvimento da cidade”, assim declarou Jotinha em suas redes sociais.

Os Coelhos sempre foram fortes aliados do vereador Jotinha em Bom Jardim, desde a última eleição de 2018 em que Jotinha se tornou o principal coordenador da campanha no município para o candidato a deputado federal Fernando Filho, tendo total êxito nos resultados.  E, agora, estão sendo decisivos no apoio em relação à pré-candidatura do Edil Jotinha à prefeitura de Bom Jardim, que visa o apelo do povo e solicitação da sociedade bonjardinense que preza por melhorias na cidade e que seja um nome forte e independente.

O vereador tem se destacado no cenário político como uma nova opção para o pleito municipal majoritário. O nome de Jotinha, que também é Presidente da Câmara Municipal e empresário, é tido por muitos como uma nova alternativa para os eleitores bonjardinenses, vindo com o intuito de buscar abraçar, principalmente, aquelas pessoas que estão insatisfeitas e não se identificam com nenhum dos nomes que hoje estão se mostrando a população.