VAQUEJADA DE SURUBIM 81 ANOS DE TRADIÇÃO E HISTÓRIA

0 Comments
Foto: Maluma Marques.


A cada ano, cerca de 100 mil pessoas circulam pelo Parque J. Galdino.

Não é à toa que Surubim é capital da vaquejada. A cidade de Surubim foi originada de uma fazenda de gado e seu nome foi dado em homenagem ao boi Surubim, atacado e devorado por uma onça.

O tempo passou, a história tomou forma de festa e hoje a cidade é considerada a mais famosa e tradicional vaquejada do Brasil, realizada no Parque J. Galdino.

O administrador do Parque J. Galdino, João Galdino Neto diz haver muita cobrança quanto à organização do evento. No entanto, ele já acionou todos os órgãos de segurança a exemplo do Corpo de Bombeiros, o Ministério Público e a Polícia Militar. “É um orgulho fazer a vaquejada mais antiga do Brasil. Principalmente para mim que estou administrando nesse período em que o evento completa 81 anos de história, sem esquecer todas as pessoas da família que me ajudam muito”, destacou.

João Galdino Neto - Administrador do Parque J.Galdino.


Fundador da Vaquejada de Surubim, o Sr. Dão Galdino, avô de João Neto, fez história nas festas de gado. A tradição foi repassada primeiro para os filhos e agora para os netos. Todos se envolvem na organização da festa. Alguns deles como o próprio João Neto, seu irmão Guilherme e os primos Marcelo e Marcos, participam da competição.

Dão Galdino - Fundador da Vaquejada de Surubim.


Este ano, a premiação para os vaqueiros é R$ 161 mil. O valor será distribuído entre os competidores das categorias: Profissional, Intermediário, Amador e Aspirante.

E para comemorar os 81 anos, serão dois dias de shows. Sexta-feira (14) Wesley Safadão, Leo Santana e Jonas Esticado. No sábado (15), se apresentam: Xand Avião, Gabriel Diniz, Avine Vinny e Sirano e Sirino.

Confira a entrevista com João Galdino Neto:


BLOG MALUMA MARQUES - João, vaquejada é um esporte que não só atrai os nordestinos, mas também pessoas de várias regiões do Brasil.
- Como surgiu o Parque J. Galdino?

JOÃO GALDINO NETO – O parque surgiu com o desejo de infância do meu avô de ser vaqueiro, por ele ser da zona rural de surubim, ele via os amigos fazer vaquejada e hoje é quem leva a tradição de Surubim para todo Brasil.


BMM - Seu Dão Galdino é o responsável pelo Parque J. Galdino ser conhecido nacionalmente e trazer essa cultura que já é tradição na cidade de Surubim.  Como é para você dar continuidade para essa tradicional festa que é a Vaquejada de Surubim?

JGN – Isso para nós é sinônimo de muito orgulho, dar seguimento a uma história que nosso avô criou, manteve e está passando para nossas mãos, que já passou pelos filhos e hoje pelos netos juntos com os filhos. Hoje nossa família se engaja em peso para poder realizar esse evento da melhor forma, isso nos orgulha muito em dar continuidade ao trabalho dele.

BMM - A vaquejada de Surubim este ano comemora 81 anos de tradição. Hoje ela é considerada a maior e melhor vaquejada do Brasil. Quais os fatores que o Sr. Atribui a esse sucesso?

JGN – Muito trabalho e dedicação. Passamos o ano inteiro visitando outras vaquejadas, visitando vaquejadas de amigos, vaquejadas modernas, parques novos e venho trazendo novidades. A gente procura sempre melhorar e atender bem nosso público na medida do possível. Um trabalho sério, com muita dedicação é que faz com que a vaquejada de Surubim seja um sucesso. Também depende do povo de surubim, por que a vaquejada só não é da família Galdino, é do povo de Surubim e Região que acolhe todos os turistas com maior carinho e com o maior prazer.

BMM - O que o Parque J. Galdino significa para você? E o quão é importante para a família Galdino?

JGN - O Parque J. Galdino não só para mim, mas, para nossa família é onde leva o nosso nome para todo o Brasil, o reconhecimento que temos lá fora é devido ao parque, é devido a vaquejada de Surubim. Então o parque é nossa vida, a gente tenta com muito esforço, com muito trabalho manter essa tradição e manter nosso nome respeitado em todo Brasil.


Parque J. Galdino Surubim-PE (Foto: Maluma Marques).



You may also like

Nenhum comentário: